“Blue Work” por Michael Sloan

Azul, traços firmes e solidão, esses são os três elementos que devem ser destacados nas obras do projeto “Blue Work”, do ilustrador Michael Sloan. A cidade é o cenário principal de suas ilustrações e mesmo muito povoada, Sloan consegue mostrar que muitas vezes a solidão é inevitável. Veja aqui.

Cores da juventude

Andrew Young é um jovem estudante de arte residente na chuvosa e carismática cidade de Vancouver, Canadá. Ele acaba de mostrar ao mundo seu trabalho em sua primeira exposição, intitulada No More Sugar, e já chama a atenção por seu estilo provocador e pela qualidade de sua pintura em tela. Young experimenta com a energia…

Esqueletos abandonados

Na imaginação do francês Marc da Cunha Lopes quem desaparece não são os esqueletos e sim o resto do mundo.

A série Vertebratas apresenta esqueletos pré-históricos, humanos e de origens questionáveis em ambientes abandonados. As imagens transmitem sensações de carência e solidão, mesmo sendo corpos apenas de ossos. Veja a perfeição.

image

image

image

image

image

image

image

image

Garmonique

Garmonique trabalha com a melancolia e a solidão. Em um planeta que sofre de superpopulação, fica difícil imaginar cenários como os representados pelo russo, cujo nome real é Stanislav Markov. Nas fotos, os vários tons de cinza são explorados, destacando a iluminação e o sombreamento mais que o assunto da imagens. As fotografias são minimalistas,…