A magia das esferográficas

Com apenas duas canetas esferográficas – uma azul e uma vermelha – e folhas pautadas de música, Vanessa Prager cria desenhos que combinam simplicidade e sofisticação para contar narrativas inacabadas.

Sua ideia é deixar espaços que serão preenchidos pelo espectador, jogando com variadas emoções e memórias que você também pode experimentar:

+ Informações

Vanessa Prager

Desenhando com partituras

Lembra da Erika Iris, aquela que criava lindos retratos com fitas K7 e rolos de filme? Pois veja só o que a norte-americana vem aprontando recentemente. Desta vez, o elemento de composição de sua escolha são partituras musicais, que ela recorta e rearranja cuidadosamente para formar figuras incríveis. Veja a seguir os trabalhos que ela…