As esculturas de vidro de Stanislav Libenský e Jaroslava Brychtová

A fragilidade e força, a saturação e a transparência das cores, a sensibilidade de iluminar e refletir do material sempre foram levado em consideração na hora de compor as peças. Apesar da formação clássica dos dois, eles sempre estiveram expostos a ideias mais novas e menos tradicionais, e tinham perspectiva internacional numa época em que a informação era limitada – nasceram e viveram na Tchecoslováquia na época da Guerra Fria.