Está chovendo balões

Balões lembram festas de aniversário, parques de diversão ou palhaços. Inspirado no colorido material sintético, o sul-coreano Choi Jeong Hwa cria instalações que são chuvas coloridas. Apesar da alegria transmitida, a instalação é efêmera. Como você pode observar nas imagens a seguir, algumas bexigas estouram e continuam no ambiente, esparramadas pelo chão. A situação é…

Retratos do dinheiro

Para estampar as páginas do livro Big Business 3, que aborda discussões sobre a sociedade, marca e o consumismo, a agência chinesa Senseteam criou estes retratos de dinheiro. Os criativos recortaram e colaram cédulas de diversos países até elas ganharam o formato de rostos. Além da obra refletir claramente o assunto do livro, o resultado…

Gonkar Gyatso

O artista Gonkar Gyatso nasceu no Tibet e atualmente trabalha em Londres. Talvez a convivência com diferentes culturas tenha o inspirado a concretizar trabalhos que dialogam sobre o contraste de identidades. Sua arte junta, em uma mesma figura, símbolos do budismo e consumismo. O resultado acontece com a mistura de desenhos sobre papel, recortes e…

Paisagens de Brian Ulrich

Em 2001, O fotógrafo Brial Ulrich começou a documentar a cultura de consumo americana e, como resultado, surgiu o ensaio Dark Stores. O artista registra reflexos da crise econômica no país, mais especificamente em centros de compras, que se tornaram vazios. São fotografias de espaços comerciais que cresceram de forma desordenada por meio do excessivo…

Olho analítico

Em 2001, esse fotógrafo de Chicago começou a documentar a cultura de consumo de seu país e, como resultado, surgiu o projeto Cópia, que aglutina uma série de fotografias de compradores, mercadorias e espaços comerciais. Oito anos depois, em 2009, Ulrich foi premiado por sua obra com o cobiçado Guggenheim Fellowship. As facetas do consumismo…

Sacolas Artísticas

O artista Josh Blackwell desenvolve em seu trabalho um cruzamento entre cultura e lixo.  Milhares de sacolas plásticas são usadas e desperdiçadas diariamente, puro símbolo do consumismo. Com base nesse fato, Josh reinventou o visual do material. As sacolas são bordadas com outros materiais também desperdiçados. Cada uma recebe um visual diferente; muitas são parecidas…