Bispo do Rosário

Bispo cresceu cercado por diversas festas de origem cristã, que eram famosas em sua cidade. Nesse ambiente que celebrava as etnias, crenças e costumes, Bispo se acostumou com rituais, rosários, mandamentos, culpas e pecados. Bispo do Rosário acreditava ser “filho de Deus”, e se recusava a falar sobre suas origens. Dizia ser encarregado de uma missão divina, e, por isso, transformava materiais (sapatos, canecas, garrafas, botões) que eram dispensados no hospital psiquiátrico em que viveu por meio século recluso em resíduos míticos.