Modelos pela manhã

O fotógrafo norte-americano Asher Moss, idealizou em 2013 o projeto “Models in the morning”. A idéia é o culto a beleza crua, retratando modelos sem maquiagem, somente com a luz necessária, em um ambiente aconchegante e com pouca roupa para capturar a beleza de um momento vulnerável.

Fotografia de Oleg Oprisco

Entusiasta das câmeras analógicas e da luz natural, Oleg Oprisco aposta alto quando fotografa. Mesmo depois de lapidar as ideias e preparar as cenas que deseja capturar, tudo pode vir abaixo na hora da revelação – o que, no seu caso e para nossa sorte, é coisa rara. Conheça as imagens do jovem ucraniano.

Colagens de Thomas Robson

Quando não convida a arte tradicional para um desbunde no caos da arte contemporânea, Thomas Robson explora as possibilidades da colagem a partir de diferentes técnicas e estilos de composição. Seu trabalho é marcado pela mistura inescrupulosa de elementos bem heterogêneos. Veja aqui.

Reinventando o antiquado

Seja por curiosidade ou nostalgia, Michael Shindler passou seis anos estudando um processo fotográfico inventado em 1850. Hoje ele tem um estúdio onde faz retratos em chapas de metal – o único do mundo –, e seus serviços são muito requisitados. Confira.

Colagem de Raintree1969

Não existe muita informação disponível sobre Raintree1969. Sabe-se que ele é homem, que vive em Taiwan, e que desde 2006 vem postando ótimas colagens em sua página do Flickr – de onde, aliás, essas informações foram tiradas. Embora seja pouco, isso já é mais do que alguém precisa saber para apreciar seus trabalhos: + Informações…

Ilustração de Brandon Loving

Apesar de ainda ser um estudante de artes, Brandon Loving já apresenta muita maturidade em seu estilo. Combinando técnicas analógicas e digitais de ilustração, o norte-americano recheia seu portfolio com belas obras que não encantaram apenas nós da Zupi, mas também clientes editoriais como o New York Times, South Magazine e Portland Mercury. Aqui você…

Fotografia de Rodney Smith

Rodney Smith é um homem simples. Longe das parafernálias tecnológicas que pululam no campo da fotografia digital, Smith se mantém 100% analógico. Revela seus próprios negativos e jamais utiliza efeitos especiais. Detalhes técnicos, é verdade, mas que inegavelmente contribuem para suas maravilhosas fotografias. Quem conhece seu trabalho dispensa apresentações, mas para os não iniciados convém…