Esqueletos abandonados

Na imaginação do francês Marc da Cunha Lopes quem desaparece não são os esqueletos e sim o resto do mundo.

A série Vertebratas apresenta esqueletos pré-históricos, humanos e de origens questionáveis em ambientes abandonados. As imagens transmitem sensações de carência e solidão, mesmo sendo corpos apenas de ossos. Veja a perfeição.

image

image

image

image

image

image

image

image

Parque sem diversões

Dirigido por Mike Petty o vídeo No Joy (nenhuma alegria, em português), mostra imagens de um parque de diversões nada divertido. Localizado no Kansas, o Joyland, foi fundando em 1949 e está abandonado desde 2004. O que antes era um espaço repleto de pessoas é hoje um terreno sem vida e público. As belíssimas tomadas…

Tempo, farinha e bolor

Refletir sobre a passagem do tempo é um dos objetivos do novo projeto do designer Daniele Del Nero. Para materializar suas impressões sobre o esquecimento e o abandono, o italino optou por construir diversas maquetes de casas e edifícios deteriorados, sem resquícios de qualquer presença humana. Feitas com papelão preto, as construções foram posteriormente cobertas…

Construindo o caos

Assim como Thomas Jorion e Robert Polidori, a fotógrafa norte-americana Lori Nix possui grande interesse por registrar locais abandonados, marcados por catástrofes naturais ou pela desastrosa ação humana. Um detalhe, porém, a difere de seus colegas de trabalho. Ao invés de clicar lugares que existem de fato, a artista opta por criar suas próprias paisagens…